IAE - 3

domingo, 27 de abril de 2014

Da religião

Perdoa nossos defeitos,
Segue o gozo derradeiro.
Que a amnésia do insignificante envolva-nos no que conhecemos


Dando ouvidos à realidade.
 Afago.
Peito.
 Valor do Terreno.


N'alma impurezas mantém-se,
Mudar não seria seria pleno
A cada investida tua, afogo-me em desejos ternos.

Resigno a existência em máximas pra que a verdade confesse:
Adorar arder quando vens,
Precipitas e aparece.

As mulheres diriam que sou submissa, amor...
Infeliz,
Não nego o gênero da espécie.

-Diotima Renard

IAE - 2


Prólogo

Tinha 12 anos quando o encontrei.
Um menino.
Rosto de menino,
vontades de menino.

Reconheço a metamorfose das fases, 
Então homem,
Diz concordar com minha interpretação a cerca da mitologia

Barba
Vontades
Beleza de homem,

Acompanho.
Acredito.
Idealizo sua velhice.

-Diotima Renard

Scientific Visuals

sexta-feira, 25 de abril de 2014



Achei um tumblr muito bacana:
Algumas imagens tem explicação ou a fonte de onde foi tirada.
Curti.




Rito - Caminho Anonimato

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Espero que curtam a música.
Foi feita pelo meu amor, com uma letra que pensei enquanto ele tocava.

Rito

Até pra você o céu parece brilhar.
Sim eu poderia dizer que as coisas são bem assim. 
Quem não poderia dizer que as coisas são bem assim?

E ver a luz da manhã um outro dia formar.
Tudo hipoteticamente no mesmo lugar.

E nos meus passos, desfruto as flores do meu jardim.
O que o tempo vai fazer de mim?
----------------------------------------­---------------------------
Até pra você o céu parece brilhar.
Sim eu poderia dizer que as coisas são bem assim. 
Quem não poderia dizer que as coisas são bem assim?

E ver o dia entardecer e a nova noite formar.
Tudo hipoteticamente no mesmo lugar.

E nos meus passos, desfruto as flores do meu jardim.
O que o tempo vai fazer de mim?








Ah, eu nunca mencionei... Mas há outra música que compus e outra 
que contribuí com algumas coisas da letra, vou postar respectivamente os
 links caso se interessem: