Pilantras de Paraty;

sábado, 23 de julho de 2016

Aos meus amigos gaúchos, e meu pedaço de chão.
Povo, infelizmente constatei no Brasil, a vergonha alheia.
Vim à Paraty, para tentar viver feliz. Encontrei possibilidades de projetos, alternativas “mágicas” de vida.
Porém, nesse meu incansável esforço físico e pisiquico para me manter em pé em algum lugar, afinal, mesmo poderosa, sim, sou frágil. Deparei-me com o que estava por assimilar de forma especulativa há tempos.
 Vivi a questão.
Trabalhando duramente numa utópica Virada Cultural, aqui em Paraty. Da qual a identidade visual, diga-se de passagem, ficou uma merda – Só depois fui perceber a bosta que ficou minhas determinações de cores e disposição de elementos – (Vejam, essa é apenas mais uma constatação do quão imbecil e sem qualidade são as cabeças dessa cidade...)
Enfim, à frente dessa responsabilidade, comi o pão que o diabo amassou.
Havia feito um contratinho de meros 450,00... Seriam 450 pelo mês. Ok. Aceito, pode fechar, segundo o tesoureiro que “parece ter tido” um infarto a dias atrás.
Coisa que era pro dia 15, foi finalmente paga pelo bolso de um funcionário ontem.
Eu confesso gente, to com 27... Meu pique não é o mesmo, e lidar com esse nível de gente nos sobrecarrega, desta forma... Ontem cheguei à um limite.
Pedi o arrego, como falam.
Tava lá, falando dos dois dias que não tinha almoçado, da falta de respeito das pessoas do grupo diante às minhas importantíssimas questões (o presidente do grupo, é alguém omisso que não aparece), a falha no pagamento, a proibição de fazer freelances – pra eles mesmos, vejam só- dentro do ambiente no qual trabalharia, por eles, 12h...
Tava lá, reclamando, né?
Como infelizmente acabo por fazer, e recebo um aviso de expulsão do grupo.
Fui excluída.
Muito bem, pensei.
Agora finalmente me livro dessa grande máfia que é o grupo Pra Frente Paraty.
Mas o cabeça genial que me expulsou, não imaginou que eu possuo todos os arquivos pertinentes à continuidade e desenvolvimento da Virada.
O que eles farão?
Vão pagar um ótimo designer pra resolver a questão?
Eu me escalo, ein!?
To precisanu!

Enfim, cara de pau ainda me pede em tom de cobrança esse material.
Eu tive uma noite de cão, pessoal.
Hoje já pe tarde, eu já deveria estar na rua.
Mas pretendo resolver meu problema existencial.
Receio até mandado de morte, por que aqui é algo comum.
Achei que ia ser morta por que tava roubando muito no mercado Carlão e parei... Imagine roubar a pseudo possibilidade desses pilantras se darem bem em cima dos cidadãos da cidade?
Seria coisa pra esquartejamento.
Mas gente.
Ditadura?
Sou Prestes,
Eu não tenho absolutamente nada a perder, e se morrer, por isso?
Nossa, que grandiosa a história que tive e que escrevi.
Graças à Deus.
Hoje devo resolver essas paradas de negócios.
Temos um Francês na equipe.
Outra anta, que se prestou a cobrar pela manipulação do site – 300 euros ~ 1200 reais.
Eu vou lá nos mafiosos, cobrar meu trabalho também.
Afinal, não to aqui de bobeira.
To aqui pra que minha vida se resolva.
Pensei, se vai resolver assim, numa morte ridícula da espécie... Ainda assim vai ser condizente com a mentalidade desses pequeníssimos homens do meu país.
Eu não estou preparada pro resto do Brasil, deveria ter aprendido a baixar o nível.
Gaúchos, que orgulho de ter nascido aí!
Pros meus compatriotas macacos cariocas, darei a possibilidade de arrecadar imenso valor em recursos com minha morte.
Olha só, pelos cálculos:
Eu ganharia, segundo eles... Mil reais, se capitasse 50 mil, ok? Se captasse 90, ganharia 2 mil.
Mas eles, ao investir hoje, tipo agora – Valor menor que um aluguel – 200 reaix. Tipo, só duchentox reaix, eles ganham: 2 mil, mais o meu notebook da Dell (1,800 – usado), meu Shure SM58 (+-700,00) e minha belíssima Canon, profi, com uma lente 50mm 1.4 (+- 2,200).
Vamos às contas.
Com apenax duchentos reaixsz, eles vão ganhar:
6,700!
LOL
Viram, é assim que rola a organização do nosso país.
E sim, agora estou indo lá na sede cobrar um certo preço para a liberação desses arquivos.
É muito provável que esses pilantras simplesmente destruam minhas possibilidades aqui na cidade e eu tenha que seguir um novo rumo, ou...
Na melhor das hipóteses, na diplomacia todos saem ganhando.
Vamos ver o que vai dar.
Desejem-me sorte.

Relacionados:
Anderson Terra
Associação Comercial de Paraty
Grupo Pra Frente Paraty
Boteco da Matriz

Carta ao Ex:

terça-feira, 12 de julho de 2016


Não sei se quem acompanha saca.
Mas eu tive uma queda feia na vida que fluía.
Queda por inveja, egocentrismo e vaidade.
Minha e de outro... Nesse sentido de artista.

Meu segundo casamento... No qual me dediquei de forma inexplicável, acaba.

E de trágica maneira, perco tudo o que tinha, por desgosto...
Foi um arraso.

Então, 1 ano se passa, eu na fria e sem amor Porto Alegre, fugi, pois não conseguia morar na mesma cidade que ele, recebo uma mensagem que dizia o seguinte: