Inspirations (L)

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

A IMAGEM DIVINA
Por Clemência, Piedade, Paz e Amor
todos rezamos na aflição;
e para tais virtudes deliciosas
se volta a nossa gratidão.
Pois Clemência, Piedade, Paz e Amor
é Deus, nosso pai adorado;
e Clemência, Piedade, Paz e Amor
o Homem, Seu filho e Seu cuidado.
Pois a Clemência tem um peito humano,
e o Amor forma humana celeste,
e um rosto humano tem a Piedade,
e a Paz exibe humana veste.
Assim todo homem, pelo mundo afora,
que reza em sua humana dor,
pede só à divina forma humana
Clemência, Paz, Piedade, Amor.
E amar a forma humana devem todos,
sejam pagãos, turcos, judeus;
onde habitam Clemência, Amor, Piedade,
ali também habita Deus.

ELEVAÇÃO
Por sobre os pantanais, os vales orvalhados,
As montanhas, os bosques, as nuvens, os mares,
Para além do ígneo sol e do éter que há nos ares,
Para além dos confins dos tetos estrelados,
Flutuas, meu espírito, ágil peregrino,
E, como um nadador que nas águas afunda,
Sulcas alegremente a imensidão profunda
Com um lascivo e fluido gozo masculino.
Vai mais, vai mais além do lodo repelente,
Vai te purificar onde o ar se faz mais fino,
E bebe, qual licor translúcido e divino,
O puro fogo que enche o espaço transparente.
Depois do tédio e dos desgostos e das penas
Que gravam com seu peso a vida dolorosa,
Feliz daquele a quem uma asa vigorosa
Pode lançar às várzeas claras e serenas;
Aquele que, ao pensar, qual pássaro veloz,
De manhã rumo aos céus liberto se distende,
Que paira sobre a vida e sem esforço entende
A linguagem da flor e das coisas sem voz!

Para nós, só havia um dever e um destino: chegarmos a ser perfeitamente nós mesmos, conformarmo-nos inteiramente à semente da natureza em nós ativa e vivermos tão entregues à nossa vontade que o futuro incerto nos encontraria prontos para tudo que pudesse trazer consigo.

Máscaras
Piedade para estes séculos e seus sobreviventes
alegres ou maltratados, o que não fizemos
foi por culpa de ninguém, faltou aço:
nós o gastamos em tanta inútil destruição,
não importa no balanço nada disto:
os anos padeceram de pústulas e guerras,
anos desfalecentes quando tremeu a esperança
no fundo das garrafas inimigas.
Muito bem, falaremos alguma vez, algumas vezes,
com uma andorinha para que ninguém escute:
tenho vergonha, temos o pudor dos viúvos:
morreu a verdade e apodreceu em tantas fossas:
é melhor recordar o que vai acontecer:
neste ano nupcial não há derrotados:
coloquemo-nos, cada um, máscaras vitoriosas.

Você é um extremo chato

terça-feira, 26 de setembro de 2017




Você é um extremo chato.

Mas confesso que sentirei saudades.
Não entendo como pôde pensar tanta coisa distante de quem realmente sou, mas não importa.
Quero mesmo é que tenhas sorte nas suas iniciativas.
E que as melhores coisas te aconteçam.
Você é um alguém raro.
Nunca menti quanto à nada.
Só não nos entendemos muito bem.

Fica com Deus Schu!

O tiro de aviso: Masson não gosta de Comunista

sábado, 16 de setembro de 2017

Ontem atiraram perto do meu portão às 3 da manhã;
A muito que tenho percebido a movimentação em torno de mim;
Tornei-me um problema social na cidade.
Mas agora chegou o momento de colocar os pingos nos i(s).
Sou um Comunista; De fato! Sou descendente de Prestes, não tão direto como gostaria, mas o suficiente pra sofrer o carma de sentir a depreciação total da nossa riqueza.
Meu pai, sobrinho do sobrinho.
Sou um comunista artista. É um pouco mais fodido ainda que apenas Comunista.
Comunista Artista Periférico Anárquico e um pouco Ativista;
Ativista nas possibilidades cabíveis da minha classe periférica, lógico.

O que faço pelo Comunismo? Pouco.

*Vendo poesias na rodoviária, na avenida principal e centro histórico de Paraty (acho insufuciente de fato);

*Interajo orgulhosamente com todas as esferas sociais (humildemente admitindo que sinto um pouco de asco dos ricos);
*Fumei crack desde fevereiro na cracolândia da Patitiba - conhecendo assim a realidade das pessoas que não conseguem parar de fato e o porque disso. Sem contar, nos eventos que ocorrem e injustiças em torno do quão desumano é o conceito de quem (n)os vê de fora - Uma tentativa de reintegração social que tento na pequena cidade;
*Roubei no mercado (contravi). Por ser constrangedor, indignificante e desproporcionalmente injusto pagar imposto por um azeite de oliva que o que menos possuí são as propriedades de um azeite de oliva... Ou devo citar o café do Brézil colônia? Cheio de serragem e outras coisas que servem pra dar "volume".
*Fiquei indigente por um bom tempo, sem votar ou prestar contas ao Estado ou pagar o imposto por trabalhar pra outro.

*Tento ensinar a autonomia.
 *Tentei guinar projetos sociais -  Um deles o Semeando Artes / Roubado de seu idealizador, grande amigo Tainã Brussi por dois vereadores - Iríamos trabalhar de graça, tendo reunido a câmara de vereadores e conselho do idoso sem obter sucesso algum com a desculpa de que o estado está quebrado. 
*Sem contar nas coisinhas básicas de conduta social: 
- Não comprar roupas em loja a mais de 8 anos;
- Não usar salão de beleza a mais de 12;
-Não jogar lixo (nada) no chão a mais de 6...

Os Comunistas guardam Caetano,
Os Comunistas não morreram!

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ettore Tito (1859–1941)

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Nada mais belo poderia ter encontrado hoje:



Engavetados 2017

quinta-feira, 31 de agosto de 2017


Enantiómeros
Mero
Nane
Anti
Eros
“Nam
Myoho - Rengue
Kyo”
Eros
Anti
Nane
Mero
Enantiómeros


Março, 2017
Paraty

-------------------------------------------------------------------------------

Sem Nome

Você
 Uma falha
Folhando tempo-espaço em minha vida
O relógio me escangalha
Me mantendo estarrecida,
Que não são precisamente os ponteiros
Que trar-me-iam agora
Você

Abril, 2017
Paraty


------------------------------------------------------------------------------------
Às Penas
Minhas vistas destorcidas pelos barcos dos pesqueiros
E gaivotas em polvadeiro alçam o agito no céu
É por que passa a barca e todo o seu escarcéu
Matriarca nesta cena
De horizonte fito léu


Agita gaivota as penas!

Estica teu corpo plena!



Que o Pão de Açúcar à minha frente,
 miragem o dissolveu
-Traga-me hoje o oriente 
-Esvoaça, espanta as penas
do santo dia que é meu


RJ, Paquetá: 
Janeiro/17

Olá Patricinha.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017


bah cara;
Putinha denúncia minhas fotos no Insta e eu perdi a do beijinho no ombro.

Receitas da Carochinha:

Nós não vamo pagá nada!

sábado, 5 de agosto de 2017

*

Sejamos Carochas!

Tem que dá lugar


pros gringo anda;


Por que o aluguel


Eles quem vão pagáaa!


Que luxo este importado no Rio de Janeiro! - Sabor especial por vir de graça da feira
#Recycle 

Eu sempre quis muito 

mesmo que parecesse ser modestuuuu!

Ohhh, Juro que eu não presto!

Arrest me my friend!!! 

Cozzzz...

I'm not the only oneeeee

Yeaahhhhh!


Poxa, e hoje Schubert acorda me falando algo excêntrico:
            -"Sonhava que estava falando com você, assim onde você está mesmo; E logo se transforma na minha vó!"