Poemas 2018

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Gosto
do cheiro
do gosto
da técnica
Rítmica
O Sorriso
do teu
Beijo

28 de junho de 2018


Da Esfinge

Sou filho de pai displicente;
O que não significa um carente quem não sabe o que quer da sorte.
Minha vivacidade contida é o que gera especulação doutras vidas:
Qual sentido dá meu norte?
Sei que reclamam da rima, coisa quase qual sina
mas não será nessa vinda ainda
Eu, de alma tão vivida;
O mercê de tal corte.

Quem pensa adivinhar o meu curso
Só guia gestos à soluços.
Falatório.
Opinião.
Ignorantes destroçam por sentido de 
distração
Cúmplice da corrupção
Especulação
Rechação

Aos furtivos ímpetos de curiosos querendo deslindar meus bambúrrios
ou então; quando dará minha morte?
E o enigma de minha esfinge 
Desculpo a irmandade
Pois  não me servem pra alarde
Seres lúgubres quais inúteis pra consorte
agraciados pelo divino
Livro da morte.
Ariana Prestes
Jan/18


Momentos,

Divino Instante


Pintando, replanejando
Num relance realçante
Desse instante o dejavi
Feminino é sublime o odor
Arrebatando pra longe daqui
De mãe é o perfume em si
Que caos, poluição depura
Aspirando tudo em teu campo
Rasgo da carne o instinto
Da instiga, o encanto.
A cura.
Num momento!
Divino flagrante,
Quem do Elísio desprovi
Justo agora envolvi
No bambo embalo do amor
Por sorte eu
Artista,
Poeta
Um mísero sonhador.
Ariana Prestes
Fev-18


MEUS POEMAS DE MERDA I


Chega de inocência
Chega de falsa consciência
Estar em permanente declínio
Te faz amar e adorar seu mixo
Fatídico o transvio do caminho
E a escravidão é total
Que complexo o General
Dizer: Insurgência! - Razão ao caos
Proclamando em verdade e reação
Distorcendo ação dos movimentos de paz
Fatídico é o transvio do caminho
E a escravidão é sagaz
Construída nossa terra pelo braço fugaz
Lá não se usa esses termos jamais
Peão!
Sem o Coco, Banana a Jaca
Só no sumo do Ananás
Letárgico disso no arrebate do relho de um capataz
Quando se ergue pelo sangue destes intelectuaix
A gozar que foi rima demais
Foice, machado, facão,
Nada veio de antemão
Nem paisagismo,
Pé de machismo
Fetichismo
Viadismo
Cabo ermão!
Manipulação
Anulação
Fatídico transvio do caminho
E o escravo é sempre mais
No destino da alienação

Fev / 18
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Não basta só bondade
Tem é que estar lúcido 

No sonho que é a realidade

E não existe realidade
Onde há falsidade
Pois o verdadeiro é real e o real verdadeiro


Ariana &Yago


Perdi meu caderno com 14 poemas deste ano T.T

Esses foram alguns salvos

Rap

To viciada em várias variáveis




Te amo Yago!

Aí cê encontra o amor da sua vida?
De novo???
Pois que coisa mais dúbia mesmo.. Principalmente no meio no qual tenho observado, da longa  distância tomada naturalmente -  falsas ilusões reservadas ou movimentadas tal qual filosofia;
Vivi em torno de três anos atrás de uma felicidade única.
Em busca disso fui viciada em diversas coisas que me distraíam - A venda da poesia, a música, a boemia, filosofia das ruas, as drogas, comer, - Mulheres, menores de idade... Até mentir! Coisa que eu não compactuava se tornava via de dispersão e proteção contra todos os que pensavam da forma inquisidora e se inclinavam a me condenar (97% das pessoas). Isso acontece comummente quando a depressão te joga dentro desse mundo. Incompreensão e julgamento.
Justificando que não foram mentiras absurdas nem nada escandaloso. Coisas do tipo: Preciso tomar um banho no Hostel ou então que me roubaram - Atitudes que só a droga te influenciaria - Bom, pelo menos acho menos pior o mentir do que o prostituir... Era uma válvula de auto defesa pela sobrevivência que urgir nos momentos que acabavam os livretos da poesia e eu estava rodando acordada 72hrs na neurose da perseguição e de mais droga.
Usei crack durante período mais longo que dois anos, e pela autonomia não iria parar de jeito algum.
Era única coisa gostosa do dia.
-------------------------------------
Aí eu to as 4 da manhã na favela, subindo o morro atrás do corre e um menino encantador aparece...  Sabe aquela coisa - Não tem como imaginar que é dependente de crack; Não parece estar no contexto da cena???
Povo fitava minha cara (e eu nunca escondi meu vício) Não pode ser!? Vc é usuário!?
É.
Ex.
Ex de várias coisas.
Não fosse perceber - ainda imersa na desagregação que a droga te propõe - perceber o meu amor.
Digo-lhes;
Valeu a pena.
Perdi praticamente tudo o que eu carregava comigo, mas ganhei - e eu acredito - ganhei a maior de todas elas - Ganhei novamente a oportunidade de amar e ser amado.
Foi interessante nosso primeiro contato;
Estou a uns 5 meses em São Lourenço - Minas Gerais - prestes a zarpar quando esse maravilhoso apareceu na minha frente (25.07), e confesso que a única coisa que veio à mente foi justo o fato de ter um parceiro pra fumar aquela porra.
Que nada!
Ceis não sabem o que faz falta de verdade no ser humano - E não é só sexo, mesmo com a minha estatística bem humorada de que este é elemento 70% primordial para relações a longo prazo, ou casamentos como preferirem, ainda assim digo - Não é tudo.
A sinceridade e o carinho ganharam meu S2

Não é só isso.
Nossa maior conquista foi a vontade de nos preservar e ficar juntos pra sempre. A saúde, a mente e a alma 100% pro amor. E isso está acontecendo.
Gostaria de poder compartilhar a felicidade que está sendo minha vida com meu amado Yago Vinicius.
Meu artista favorito:
Que se foda, 
Que se exploda, 
Que se morda,
Todo mundo!
- YV Loko

Sempre com você
Quando o sol desponta por detrás das pedras
Joga mais luz nela que fica mais bela me seduz.
Brilhante com ela, minha deusa, minha sereia
Areia é a sua passarela
Flores para uma flor, amor para o amor.
Adoro seu estilo, seu cheiro, seu sabor.
Ignoro as outras coisas, quando com você eu tô.
Pra onde quer que eu vá, é com você que eu vou.
Pele macia salgada, saindo do mar,
a brisa fria embala seu andar.
Seu cabelo balança brilha tal qual seu olhar,
Me faz viajar sem sair do lugar.
Do seu lado vou observar o horizonte infinito
acreditar que isto tudo já tava escrito.
A luz da cidade ofusca as estrelas e o luar,
Não conseguimos vê-las mas sei que está lá.





Iluminados:

sábado, 9 de junho de 2018

Gente que no fim das contas te arrasta.
termo,
arrasta... Eu achei interessante já de primeira instância até presenciar a capacidade de alguns não proverem o bom senso da felicidade alheia.
Pessoas que se dedicam por várias vezes a ter algum fragmento de seu ponto de vista, atenção,. carisma... que hoje em dia como já diz a letra, tá caro! Toda essa coisa que é a conciliação de tratados e formalidades que permutam e trespassam ao ato de integrar-se humano, entretanto, derrepente essa forma de levar é distorcida, mudada e caotizada pelo bem de seu próprio proponente qual fez o fatídico "bem" pensando em algum retorno, o que não obteve da forma qual projetava, ou não obteve e o desfez a síntese do programa que é a ordem natural das coisas e dando início a sintomas da Síndrome de Judas.


Distorção Biblica

Salvador 1:1

Funkzera Real!

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Não é apologia ao Comando não;
Embora respeite pra caralho essa organização...
É pra dar uma representada na real da favela.
Que não é boa nem ruim;
Só não tá certa.



MC'S TIKÃO, SMITH, JUNINHO DA 10, DIDO, MAGRINHO - MEDLEY DO COMANDO VERMELHO ♪ [ DJ NICK ALVES ]

Se tornem desobedientes.
O nome é governo;
Mas do que?

A novela que sairá em filme e sua trilha:


Voto Justo - Veto Urna - Ou não voto!
Desobedecendo até a ética moral da erudição musical por causa do nariz escorrendo e do 
improviso indevido
FODA-SE
S2

Domínio pelo Abuso e o Medo

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Situação política:
Estamos deixando de constatar a verdadeira face do Poder Público pois a letargia nos dominou com tal propriedade a ponto de nos permitir resiliência constante. Seja em gesto ou palavra. É constante. Não há uma segunda via de pensamento... E isso que somos considerados seres de livre arbítrio. Seria assim mesmo?

Saudações Comunistas à todos que conseguem atingir a proeza do dicernimento.
Estou lhes publicando material que tem sido de suma importância a todos do meio acadêmico e problematizador social nas questões da humanidade decadente. Lhes afirmo, nada mais do que estamos pagando nessas grandes e antigas capitais fazem algum tipo de sentido lógico.
A Matrix tomou conta de nosso plano num nível que o problema instaurou-se de forma espantosa.
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\


Primeiro reflita sobre esse cidadão Escadinha:
"O carro que dirigia foi metralhado por tiros de fuzil. Ao seu lado, no banco do carona, morreu Luciano da Silva Wanderley, que também estava saindo do presídio para trabalhar. Até hoje a polícia não descobriu os autores do duplo assassinato."
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
Veja a lista \\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
24 "Lideres" mortos desde 2014:
Agora perceba o poder miliciano e político na nossa tentativa de libertação...Levando em conta que estamos marginalizados até o talo.

Marielle Franco, vereadora no Rio de Janeiro pelo PSOL – 15.mar.2018

A socióloga, ativista dos movimentos feminista e negro, foi executada no centro da capital fluminense. Marielle, a quarta vereadora mais votada na cidade, atuava na comunidade da Maré, onde morava, e, na semana anterior a sua morte, denunciou a violência e os abusos policiais no bairro de Acari.

Paulo Sérgio Almeida Nascimento, líder comunitário no Pará – 12.mar.2018

Nascimento era um dos líderes da Associação dos Caboclos, Indígenas e Quilombolas da Amazônia (Cainquiama). Segundo a Polícia Civil, ele foi alvejado por disparos do lado de fora de casa, na cidade de Barcarena. Nascimento era atuante nas denúncias contra a refinaria Hydro Alunorte, responsável pelo vazamento de dejetos tóxicos nas águas da região no começo do mês.


George de Andrade Lima Rodrigues, líder comunitário em Recife – 23.fev.2018

Rodrigues foi encontrado com marcas de tiros e um arame enrolado no pescoço, após três dias de buscas. O corpo dele foi achado em um matagal às margens de uma estrada de terra. Ele havia sido sequestrado por quatro homens que se diziam policiais.

Carlos Antônio dos Santos, o “Carlão”, líder comunitário no Mato Grosso – 07.fev.2018

Carlão era um dos líderes do Assentamento PDS Rio Jatobá, em Paranatinga, no Mato Grosso, e foi morto a tiros, por homens em uma motocicleta, em frente à prefeitura da cidade. Ele estava dentro de um automóvel com a filha e a esposa, que chegou a ser atingida de raspão. Carlão já havia feito várias denúncias à polícia de que estava sendo ameaçado.

Leandro Altenir Ribeiro Ribas, líder comunitário em Porto Alegre – 28.jan.2018

Ribas era líder comunitário na Vila São Luís, ocupação da zona norte da capital gaúcha. Ele havia deixado de dormir em casa desde alguns dias antes por conta da guerra entre traficantes da região. No dia em que foi assassinado, voltou à vila para pegar roupas, mas acabou sendo morto. A polícia suspeita de que Ribas tenha sido executado pelos criminosos ao se apresentar como líder da comunidade e questionar as ações do grupo.

Márcio Oliveira Matos, liderança do MST na Bahia – 24.jan.2018

Matos era um dos integrantes mais novos da direção do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e morava no Assentamento Boa Sorte. Aos 33 anos, foi morto em casa, com três tiros, na frente de seu filho.

Valdemir Resplandes, líder do MST no Pará – 9.jan.2018

Conhecido como 'Muleta', Resplandes foi executado na cidade de Anapu, no Pará. Ele conduzia uma moto e foi parado por dois homens. Um deles atirou pelas costas; já no chão, o ativista foi alvejado na cabeça. A missionária norte-americana Dorothy Stang foi assassinada na mesma cidade, em 2005.

Jefferson Marcelo do Nascimento, líder comunitário no Rio – 04.jan.2018

Nascimento era líder comunitário em Madureira e foi encontrado com sinais de enforcamento um dia após desaparecer. Ele havia feito uma série de denúncias contra uma quadrilha de milicianos dias antes de ser executado.

Clodoaldo do Santos, líder sindical em Sergipe – 14.dez.2017

Santos era líder do Movimento SOS-Emprego de Sergipe e foi baleado na cabeça por dois homens que foram à sua casa com a desculpa de entregar um currículo. Após orientar os criminosos a entregarem o documento diretamente à empresa que construía uma termoelétrica na região, o dirigente foi alvejado.

Jair Cleber dos Santos, líder de acampamento no Pará – 22.set.2017

Santos foi alvo de um ataque a tiros na companhia de outros quatro trabalhadores rurais. O acusado do assassinato é o gerente de uma fazenda ocupada por trabalhadores ligados à Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Pará). A polícia esteve no local momentos antes e os trabalhadores que estavam lá acusam-na de ter facilitado a fuga do gerente e de outros pistoleiros.

Fabio Gabriel Pacifico dos Santos, o “Binho dos Palmares”, líder quilombola na Bahia – 18.set.2017

Binho, como era conhecido, era líder do quilombo Pitanga dos Palmares, na cidade de Simões Filho, Bahia. Ele havia acabado de deixar o filho na escola e seguia para o enterro de uma amiga quando foi abordado por homens em um carro. Um deles desceu do veículo e atirou várias vezes na direção do líder.

José Raimundo da Mota de Souza Júnior, líder do Movimento dos Pequenos Agricultures (MPA) na Bahia – 13.jul.2017

O quilombola Souza Júnior era defensor da agroecologia e educador popular. Momentos antes do crime, o líder camponês havia sido procurado por dois homens em casa. Ele foi baleado enquanto trabalhava na roça com o irmão e um sobrinho.

Rosenildo Pereira de Almeida, o “Negão”, líder comunitário da ocupação na Fazenda Santa Lúcia, no Pará – 8.jul.2017 - O líder camponês, ligado ao MST, foi morto na cidade de Rio Marias, próxima à fazenda. Ele havia ido ao local para se esconder após reiteradas ameaças de morte. ele foi executado por dois motoqueiros com três tiros na cabeça.

Eraldo Lima Costa e Silva, líder do MST no Recife – 20.jun.2017

Costa e Silva, de 57 anos, estava em casa, em uma ocupação na zona norte do Recife, quando homens armados o arrastaram para fora e o executaram às margens da BR-101, com quatro tiros.

Valdenir Juventino Izidoro, o “Lobó”, líder camponês de Rondônia – 4.jun.2017

Lobó foi morto com um tiro a queima roupa em um acampamento em Rondominas, Rondônia. Ele liderava um grupo de sem-terra em ocupações na região.

Luís César Santiago da Silva, o “Cabeça do Povo”, líder sindical do Ceará – 15.abr.2017

Silva tinha 39 anos quando foi executado em uma estrada no município de Brejo Santo (CE). Ele era membro do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplanagem (Sintepav-CE) e com militância ativa nas obras do porto de Pecém.
Waldomiro Costa Pereira, líder do MST no Pará – 20.mar.2017

Pereira, que era servidor público e atuante no MST, foi morto dentro do Hospital Geral de Parauapebas, no Pará. Cinco homens armados renderam seguranças e foram até a UTI, onde atiraram no ativista. Ele estava internado após ser atacado em seu sítio, em Eldorado dos Carajás.

João Natalício Xukuru-Kariri, líder indígena em Alagoas – 11.out.2016

Liderança história dos povos indígenas do nordeste, Xukuru-Kariri foi morto a facadas na porta de casa, em uma aldeia indígena em Alagoas. O assassinato ocorreu de madrugada, quando o camponês se preparava para ir trabalhar na roça.

Almir Silva dos Santos, líder comunitário no Maranhão – 8.jul.2016

Santos era líder comunitário da Vila Funil, em São Luiz, e foi executado dentro de casa com tiros na cabeça e nas costas, na frente da mulher, da filha e de vizinhos. O acusado de ter cometido o assassinato teria afirmado, segundo a polícia que matou Santos por não concordar com a construção de uma ponte na comunidade - que atrapalharia o tráfico de drogas ao dar aos policiais acesso fácil ao local.

José Bernardo da Silva, líder do MST em Pernambuco – 26.abr.2016

Silva, de 48 anos, era líder do MST em Pernambuco e estava caminhando com a esposa e uma filha às margens da BR-336 quando uma caminhonete se aproximou. Um dos ocupantes do veículo desceu do carro e atirou contra a vítima. Mulher e filha se esconderam e não ficaram feridas.

José Conceição Pereira, líder comunitário no Maranhão – 14.abr.2016

Pereira tinha 58 anos quando foi morto com um tiro na nuca dentro de casa na capital maranhense. Nada foi levado da casa do líder comunitário, o que reforçou a hipótese de execução.

Edmilson Alves da Silva, líder comunitário em Alagoas – 22.fev.2016

Presidente do asssentamento Irmã Daniela, Silva foi morto a tiros dentro do local. Ele era líder do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST), o líder comandava ocupações e denunciava crimes ambientais e desmandos supostamente praticados por fazendeiros do litoral norte do Estado.

Nilce de Souza Magalhães, a “Nicinha”, líder comunitária e membro do Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB) em Rondônia – 7.jan.2016

Nicinha era pescadora e participou de diversas audiências para denunciar a situação de seus vizinhos e danos ambientais. Ela desapareceu em 7 de janeiro e foi assassinada a tiros.

Simeão Vilhalva Cristiano Navarro, líder indígena do Mato Grosso – 1.ago. 2015

O assassinato de Navarro aconteceu durante uma reocupação de terras indígenas por parte dos Guarani-Kaiowá. Uma comitiva de fazendeiros se dirigiu à região e atacaram os indígenas. O ativista foi atingido com um tiro na cabeça quando estava às margens de um córrego procurando pelo filho.

Paulo Sérgio Santos, líder quilombola na Bahia - 6.jul. 2014

Santos era líder quilombola e foi assassinado dentro do acampamento Nelson Mandela, em Helvécia (BA). Ele foi surpreendido por homens armados que chegaram em um carro e desceram atirando.

Fonte: OperaMundi

Agora lhes pergunto sobre o discernimento da população que menciona: Bandido bom é bandido morto. E em como todos os meus diálogos (ou quase todos) afirmo: Não faz sentido contrariar a vontade de Deus desejando a morte de um desconhecido apenas por reação de ódio...
Sem coerência...
Jesus não ensinou a condenar.
A prisão - Pelo menos o gesto do nosso presidente ser preso antes de tantos outros - Pense nos culpados em 64... Esse gesto foi monstruoso na nossa concepção de política.
Até novembro marcado nas postagens esses temas simples:

Maconha
Voto Justo
Agrotóxicos
Não ao Carnaval
Paralisação Geral pós eleição do presidente da República

Legalizar a maconha;
Voto sem Urna Eletrônica;
Veto dos Agrotóxicos;
Paralisação do Carnaval;
Paralisação Geral pós eleição presidencial (Caso o eleito não satisfaça a vontade do povo).