Tipo Colombia

quarta-feira, 24 de agosto de 2016


Dizem que o Kafka explica
Quando nos tornamos baratas imundas
Tecendo argumentos pra solidão
Sinto o cheiro do meu Edward pelas ruas
Gasolina.

Maldito perfume em todo o lugar!
E volto-me a pequena barata só,
Sem ele por perto



Tendo penas Edward em mente
Ouço o Argentino perguntar se sinto saudade
Da minha terra...

À Toa

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Tem tanta gente andando por aí 
À toa
Que eu só queria
Alguém pra ficar
Só;
À toa comigo.
---
Coração pulsando através dos olhos
A tristeza destoa qualquer possibilidade
Solidão
Uma fatalidade
Num corpo de alma e vontade.
Sem ninguém pra apreciar ou acolher.
-------
Não sei o que fiz, 
O que faço.
Sei que minha carne desgraço
Em instantes de notório relato
Inundados por vasto valor
Feitos em sentimento e ardor
Que minha memória consagra.
-------------
Talvez julgue-me a Vida 
A ingrata,
E num movimento quase por tino
Desce a lâmina 
Destino
Interrompendo absolutamente aquilo
Que acredito conhecer;

A Felicidade Sagrada.
----------------------
Tem tanta gente andando à toa
Por aí...
E eu só queria alguém
Pra ficar
À toa
Só;
Comigo.

Bonita

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Nada foi tão desinteressante
Que não estivesse ficado interessante agora.
E o que é isso?
Minha perspectiva de vida.
-----------------
Mesmo que nunca o alcancemos,
Oh Ideal,
Mesmo com todas as batalhas pro futuro,
Deus!
Ainda que precise vencer todos os infernos que me aguardam
Lugar do último encontro 
De todos nós.
Depois deste plano inferior

Ser.
Simplesmente Ser,
Eis a questão.