Partícula

quarta-feira, 5 de outubro de 2011


I'm* a Teenage Cave Woman




Procuro despir-me do que aprendi,
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,
Desembrulhar-me e ser eu, não Alberto Caeiro,
Mas um animal humano que a Natureza produziu.

E assim escrevo, querendo sentir a Natureza, nem sequer como um homem,
Mas como quem sente a Natureza, e mais nada.
E assim escrevo, ora bem ora mal,
Ora acertando com o que quero dizer ora errando,
Caindo aqui, levantando-me acolá,
Mas indo sempre no meu caminho como um cego teimoso.

Ainda assim, sou alguém. 
Sou o Descobridor da Natureza.
Sou o Argonauta das sensações verdadeiras.
Trago ao Universo um novo Universo
Porque trago ao Universo ele-próprio.

                                                                              - Alberto Caeiro 

2 comentários:

Vane \\ disse...

Gostei muito desse poema! *--*

bjos

Ariana L. Prestes \\ disse...

Lindo né?

Que bom que gostou Vane :a

Postar um comentário

Nenhum comentário que contenha fundo preconceituoso será aceito!

Tente, de preferência, não comentar no anonimato :D

Obrigada pela sua opinião =)

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t