A Viagem de Chihiro!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

























Pessoal, eu quero falar um pouco deste filme que acho sensacional! E... sem dúvidas, indicar aqui.


Antes de tudo preciso dizer que assistir aos filmes de Hayao Miyazaki é o mesmo que banhar-se em cultura Japonesa. Tanto pelo desenho, que é sempre mais voltado para o tradicional, quanto pela beleza e caracterização dos  personagens e cenários. É  algo que fascina a todos. Mas outro dia comento sobre o diretor, hoje quero falar na Chihiro.
A  Viagem de Chihiro é um filme independente... digo, independente em relação a preocupação de ser comercial ou não. Pois para absorvê-lo completamente, deveríamos antes entender muito bem a cultura Japonesa... ou no mínimo alguns princípios básicos da fala. Já, já explico.
A obra vai muito além de uma ideia de animação infantil com uma história "legal". Nela existem elementos relacionados a educação, cultura e religião. Todos perfeitamente caracterizados em alguns personagens e cenas em  destaque, sendo alguns referentes a  Deuses (tanto representados no filme, quanto na realidade).
Além desta característica fortemente marcada, o filme consiste principalmente em expor a evolução pessoal da personagem e o resgate de valores. Este é um tópico muito explorado pelos japoneses em vários animes e mangás. Vide exemplos como Evangelion e Naruto. Onde no primeiro o personagem principal (Shinji) não consegue aceitar a realidade, se prendendo na idéia de ser imperfeito e a alguns fatores do passado. O que no decorrer da história, e pelo convívio com outros personagens,  acaba  mudando aos poucos. É notável a representação de força de vontade e evolução no anime. Além, claro, das empolgantes lutas travadas entre Angels e EVAs.
Bom, e Naruto chega a ser explícito. Todos que já assistiram ou acompanham, notam o quanto o personagem evoluiu ao longo dos episódios. O anime/mangá começa com um protagonista infantil, deslumbrado e pateta (vou confessar que inicialmente eu não gostei do anime por isso) mas que com o  passar do tempo muda,  e hoje se revela um verdadeiro guerreiro que preza pela amizade, valor e hombridade.  Em Chihiro não é diferente.
Inicialmente Chihiro se demonstra uma menina mimada e indiferente com tudo. O típico exemplo de criança moderna. No carro dos pais, a menina aguarda chateada a chegada à nova cidade, na qual seria seu novo lar. Sendo assim  Akio (pai de Chihiro) resolve pegar um atalho e pede para que a garota e a mãe  não se preocupem, pois o carro tem tração nas quatro rodas (essa é a primeira fala que representa claramente onde o diretor quer chegar e quem pretende atingir). Depois de andar por alguns metros em um terreno não muito favorável, eles chegam em um local onde se encontra um enorme prédio vermelho com uma "boca" gigantesca. Atraídos pela curiosidade, resolvem entrar. Chihiro mesmo de forma ressabiada acaba seguindo os pais. Saindo de dentro do prédio, no outro lado, eles encontram um local deserto que aparenta ser um parque de diversões abandonado. Adentrando e explorando este lugar, um aroma intenso de comida se espalha, e então os pais de Chihiro saem em busca do banquete. Quando avistam o tal banquete em uma tenda, começam a devorá-lo alegando que quando o dono chegasse poderiam pagar com o cartão de crédito, então assim poderiam comer o quanto quisessem. Chihiro acha errado e prefere dar uma volta pelo local que continuava a parecer deserto.  Depois  de andar um pouco ela chega numa ponte e lá encontra um menino misterioso (Haku) que a alerta  sobre ir embora antes de anoitecer. Ela, assustada, corre em direção a tenda onde ficaram seus  pais... mas se depara com uma cena horrível de dois porcos devorando vorazmente o banquete. Apavorada e sozinha ela tenta percorrer o caminho de volta, mas tudo o que avista é um mar e um barco cheio de espíritos e seres estranhos (Deuses), o que a deixa mais confusa e assustada ainda. Em seu consolo aparece novamente o garoto Haku que quer ajudá-la. Ele explica que a melhor forma de conseguir ajudar seus pais (agora em forma de porcos) e sair daquele lugar era arrumando um emprego com a Bruxa Yubaba na Casa de Banhos, que se encontrava depois da ponte.











Lá a menina era considerada uma intrusa por ser humana, mas com a ajuda de algumas pessoas ela consegue chegar até Yubaba. A Bruxa que se demonstrou totalmente desinteressada, logo de início diz não. Mas Chihiro não desanima e com muito esmero e humildade consegue o emprego. A partir deste ponto,  a menina que teve seu nome reduzido para "Sen" aprende a muitas lições de vida e o verdadeiro valor das coisas.
O crescimento pessoal e a mudança na forma de educação da protagonista é foco principal da história, mas é algo que não notamos de uma forma tão brusca quanto os Japoneses. Isso devido aos níveis de polidez, que pela lógica são diferentes dos usados aqui. Seriam basicamente: Tenei-go,  Kenjou-go e Sonkei-go. A menina começa o filme usando termos Tenei-go, que seria uma forma básica de educação, e termina seguindo o Sonkei-go, meio pelo qual é demonstrado total respeito sobre uma pessoa ou alguém.


Fatores ou personagens importantes:
Além de todos que ajudam Chihiro, existem personagens de características fortes e marcantes no filme. Vamos a eles:
Yubaba: É uma bruxa arrogante e irritadiça que administra a Casa de Banhos. Age com imponência sob seus funcionários e não se importa com nada além do bem estar dos clientes visando assim ser bem recompensada (lucro). E também é mãe de um bebê gigante do qual trata com mimos e extrema super proteção.


A Casa de Banhos: Este é um lugar caracterizado da  forma mais semelhante possível com os estabelecimentos que conhecemos. Aqui seria a parada dos deuses, onde eles se banham e descansam para seguir suas jornadas. O que seria tão fiel? Bom, como citei ali a cima, o local é comandado pela Bruxa Yubaba, e esta não se importa em passar por cima de tudo e todos para que as coisas aparentem estar impecáveis. Isso sobra para os funcionários que são pressionados, e no filme  notamos muitos personagens com a identidade roubada por essa "corrida do ouro",  fato este que chega a ser familiar. 


Sem-Face: Personagem que Retrata com perfeição o individuo que foi completamente mudado pelo mundo capitalista e moderno. Da forma original o Kaonashi é: "Monstro criado a partir do ódio. Sem rosto real, sentimentos ou cérebro, seduz as pessoas dando-lhes o que querem para poder devorá-las e assim adquirir seus sentimentos e modos para poder continuar enganando e comendo" - No filme não sabemos de onde vem ou quem é, mas sempre ficava andando pelos arredores da Casa de Banhos. Certo dia, convidado pela ingênua Chihiro, entrou na casa para proteger-se da chuva e com o poder de fazer brotar ouro, causou tumulto entre os funcionários do local. Usufruindo deste poder, e vendo que resultados eram obtidos, o monstro aproveitou-se das pessoas encantadas com toda aquela riqueza e passou a devorá-las.
De maneira "popular" ou pessoal, o Sem-Face parece um daqueles clientes ricos, sem uma identidade que tenta comprar simpatia e favores, fingindo até onde pode, ser algo mas que muitas vezes não é.

Bebê Gigante: Este é o filho de Yubaba. Criado de forma mimada e com super proteção, a criança se demonstra extremamente prepotente e arrogante, assim como a mãe. Esse também passa por uma bela e exemplar transformação no decorrer da história.

Haku: Ao meu ver o personagem mais importante para o fechamento da história e/ou apoio a "Sen". 



Zeniba: Irmã gêmea de Yubaba. E mais uma vez os gêmeos são representados pela dualidade em animes/filmes orientais. A bruxa Zeniba é totalmente o oposto da irmã, se demonstra doce meiga e justa na história.


Existem outros deuses e representações no filme, citei as que reconheci e achei mais marcantes ao meu ver.


Li os elogios ao diretor sobre A Viagem de Chihiro, e não é comum ver comentários alegando que muitos longas de animação ocidentais sonham em ter demonstrado em um personagem o que Hayao Miyazaki demonstrou em Chihiro. Sendo que nos roteiros ocidentais é visível  a quantidade de artificialidade, e o quão  forçado é o meio de demonstrar a política correta das coisas. Talvez  por ser uma forma mais fácil de atingir grande parte da sociedade. Mas em Chihiro isso é totalmente diferente, no filme o ponto foi demonstrado com total sinceridade e humildade, que é coisa pra deixar qualquer outro roteirista com inveja. O aprendizado da garota na Casa de Banhos a transformou de forma acentuadíssima, fazendo dela uma pessoa polida e ao mesmo tempo simples.
Nunca temas como o resgate de valores e crescimento pessoal foram tão bem representados numa animação quanto neste longa do diretor que nunca se aposenta*


O filme é sem tamanho de tão lindo e inteligente. Espero que gostem!


Curiosidade: A dubladora de Chihiro no inglês é Daveigh Chase (Samara em o Chamado)
PS: *Hayao Miyazaki é famoso por anunciar a aposentadoria, mas quando menos esperamos ele aparece com um filme o.o Ainda bem, por que amo os filmes dele, suas obras são imperdíveis! 


















Veja também:
Watchmen- conceitualizando.
Mortimer uma idéia brilhante.

8 comentários:

Pablo L. || Blog: O Sací de Patinete \\ disse...

Parece otimo mas pior que nunca vi o.o

Ariana L. Prestes \\ disse...

@Pablo L. *.* Indico principalmente para todos que assistiram e gostaram de Totoro (que foi um dos primeiros e mais famosos filmes de sucesso do diretor ^^)
Eu particularmente amo :p

Brunu D. Ruffy \\ disse...

Esse filme é demais loquei ele 2 vezes(sem fala que eu baxei) assisti umas 6 vezes é d+

Christina Bohn Müller \\ disse...

gostei do texto. assisti este filme quando saiu e depois mais uma vez mas não vi por esta perspectiva. muito legal deu saudade, vou olha de novo.

Ariana L. Prestes \\ disse...

@Brunu Que bom que tu gosta ^^ eu precisava indicar aqui =P

@Christina Obrigada por comentar, eu mesma fiquei com vontade de assistir de novo rsrsrs. ^^

Miguel Trolino \\ disse...

Gostei deu vontade assistir o filme pelo objetivo do roteiro.

Kaniachocolate \\ disse...

¡Mis emoticones! :q

Saludos :)

Ariana L. Prestes \\ disse...

@Kaniachocolate São ótimos, adoro todos!

Muiiiiiiiiiiiiito obrigada por compartilhá-los no DeviantART :p

Postar um comentário

Nenhum comentário que contenha fundo preconceituoso será aceito!

Tente, de preferência, não comentar no anonimato :D

Obrigada pela sua opinião =)

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t